Manuela Thayse Costa Silva

Trabalho de Conclusão de Curso

Mar de Dentro – do onírico ao poético

Resumo: Nesta pesquisa em arte, procuro compreender como os processos de criação podem mediar passagens entre os campos onírico e poético. Inicialmente, criei um diário de sonhos que me ajudou a identificar os elementos simbólicos que mais se repetiam em meu universo onírico. Após identificá-los, escolhi trabalhar apenas com o elemento “água” devido à sua complexidade. Nesta pesquisa, utilizo a teoria de Carl G. Jung como base para compreender os sonhos, o conceito de imaginação material de Gaston Bachelard e, por fim, a abordagem de Fayga Ostrower sobre processos de criação. Este arcabouço teórico me ofereceu condições para compreender que a relação entre onírico e poético não ocorre por passagens de um campo ao outro, mas sim, por meio de um estado perceptivo. Portanto, proponho que é através da articulação entre intuição e percepção que as águas poéticas surgem em minha pesquisa artística como um elemento que me habita e que constitui parte da minha essência.

Palavras-chave: sonhos; água; artes visuais; processos de criação.

Manuela
Manuela Costa, 2017. Acima: O quarto do mar, Desenho no Sonhário. Abaixo: Experimento 4 (trecho 2), Vídeo.